20 de agosto de 2015

Ano novo, vida nova | Parte II: A mudança + Morando Sozinha


Morar sozinho é uma decisão marcante na vida da gente. Para os pais, é aquele aperto no peito, de deixar os filhos saírem de debaixo de suas asas para enfrentar esse mundo cruel sozinhos. No início parece que não vai dar certo, que a gente nunca vai se acostumar a voltar pra casa sozinho, com um pia cheia de louça nos esperando, mas aos poucos você aprende a compreender as suas manias, a dar valor às coisas que antes não fazia questão, a estabelecer suas próprias metas e aprende a ter responsabilidades de verdade também, como não esquecer de olhar a caixa de correio e pagar as contas.

Estou morando em Salvador, e adivinha? SO-ZI-NHA (não literalmente sozinha, divido apartamento com a Amanda, que é de Jequié que nem eu). Quando que eu imaginaria isso pra minha vida? Nunca passou pela minha cabeça morar por aqui "o queee aquela cidade velha?" sendo perseguida por soteropolitanos em 3.. 2..1 mas paguei a língua. Quando soube que teria que me mudar pra cá, já estava preparada pra morar num quarto-cozinha simples, mas aí me deparo com um condomínio que só imaginei por os pés depois de formada.  Parando pra pensar, eu só tenho a agradecer!

Lá em fevereiro, tive que viajar de Jequié para Salvador em duas semanas seguidas, no bate e volta mesmo, chegava de manhã cedo e voltava de tarde para acertar meus documentos na faculdade (que até então era a Unifacs, que eu expliquei tudinho na Parte I) Veja também: Ano novo, vida nova | Parte I: O Curso

Primeiro eu quero dizer que sair de casa não foi tão ruim como eu imaginei que seria. Sério!! Tipo uma semana antes e uma semana depois da mudança, a ficha parece que não cai sabe, você tá arrumando as malas, colocando suas coisas nas caixas, mas ainda não acredita que aquilo REALMENTE ESTÁ ACONTECENDO. Depois só parece que você está passando as férias na casa de uma amiga ou algo do tipo e aí você só se dá conta quando a comida não aparece em cima da mesa, o café não está pronto, a louça não lava sozinha. MEU DEUS, TEM QUE LAVAR A LOUÇA!! kkkk brincadeiras a parte.. a gente aprende a se virar.

4 coisas que você precisa saber e fazer antes de morar sozinha(a).

PESQUISAR APARTAMENTOS. Geralmente apartamentos na rua da faculdade ou muito próximos, costumam ser mais caros.

QUANTO MAIS INFORMAÇÕES, MELHOR. Se você estiver procurando imóveis pela internet, preste atenção naqueles que possuem bastante fotos, e que dê uma localização precisa do AP (google maps ajuda muito nessa hora)

OPTE POR BAIRROS PRÓXIMOS E VISITE PESSOALMENTE. Conheça a vizinhança, veja se é bem localizado, se possui pontos de ônibus por perto, padarias, farmácias, supermercados etc. Além de conhecer o imóvel né! Ver o que as fotos não mostram: manchas de infiltração, parte elétrica, torneiras e vaso sanitários, box, pintura, além de conferir se as janelas e portas são bem vedadas e estão em bom estado. Observe também se o local é arejado e com boa circulação de ar.

VEJA SE CABE NO SEU ORÇAMENTO. Eu sei, você vai se apaixonar por vários, mas assim que ver o preço... seu coração vai despedaçar! Então limite os valores na sua busca.

(...)

Passei vários dias procurando apartamentos, kitnets e quartos para alugar em sites de imóveis (mas só olhei um pessoalmente nos dias que estive lá, por que quando conversei com Amanda e decidimos morar juntas, ela já tinha visto um lugar). 

Chegou à conclusão que vai morar sozinha – OK
Já conversou com pai e mãe pra ver se nenhum vai fazer melodrama – OK
Pesquisou apartamentos – OK
Previu gastos fixos – OK

Agora é hora de listar o que você vai precisar para montar seu novo lar. Pra mim, essa é uma das partes mais legais, comprar móveis novos, utensílios e ver seu cantinho tomando forma! Pra começo de conversa... você só precisa do basicão mesmo. Aos poucos, você pode ir decorando e deixando o espaço com sua cara! 
Meu cantinho preferido, mas já tá bem diferente daí. Quem sabe rola um tour de novo! 

Colocando os móveis no lugar.











Vendo o Sol nascer no ponto de ônibus












Não é o mar, mas a vista da minha janela é maravilhosa!!! Av. Paralela











































É tanta novidade e tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo, a expectativa pra chegar os móveis, aprender a pegar os ônibus certos, conhecer a cidade... a faculdade, fazer novos amigos! 

Eu já fui em Salvador várias vezes, mas só estou conhecendo a cidade de fato agora! Passo por lugares que nunca fui antes e perdi o medo de andar sozinha de ônibus (uma vez peguei o ônibus errado, mas um amigo meu disse que a gente só conhece a cidade se perdendo). Já me acostumei com a rotina de cidade grande, pegar ônibus, esperar o ônibus. E outra!! Já passei da minha fase do miojo e até que tô me virando bem na cozinha! Já salvei várias receitas pra testar em casa! Master Chef que me aguarde!

Outra coisa que eu achava um absurdo quando alguém que mora lá lá, porque agora estou em Jequié me dizia que tinha anos que não ia a praia. COMASSIM GENTE?! TU MORA EM SALVADOR E NÃO VAI NA PRAIA????? Agora perguntem pra mim quantas vezes eu fui na praia nesses 6 meses que tô morando lá. Acertou quem disse nenhuma

Uma das partes mais chatas da mudança toda, foi quando tive que ver meus pais voltando pra Jequié, deu aquele aperto no coração sabe? No dia a dia, você acaba se acostumando, cria suas próprias regras, seus próprios horários, mas não tem sensação melhor do que voltar para casa depois de um mês, parece que você nunca saiu dali. No começo, minha mãe me ligava mais de 4 vezes no dia (quando eu me perdi então!! Meu celular tava descarregado, aí já viu o desespero), agora eu que tenho que pedir pra ela me ligar, porque tem dia que nem lembra da filha kkk. Sinceramente, achei que ia ser mais difícil lidar com a ausência, até que aguentei de boa, mas quando chegou o dia das mães, por exemplo, que eu não pude voltar pra passar junto com minha mãe... dei no zói. Eu já sou chorona por nada, com motivo então... CHOREI MESMO!

Desapegar dos meus cachorros também foi bem complicado, quem me conhece sabe como sou louca por eles, e já tô agoniada pra poder criar um comigo. Com um cachorrinho em casa é impossível se sentir sozinha né? 

Com a faculdade, fazer novos amigos não foi muito difícil, na segunda semana você já tem aquele grupinho, já se identifica mais com uns e outros, o chato é que em capital tudo é muito longe, então cada um mora num canto, mas a gente se vê todo dia do mesmo jeito. Além de conhecer pessoas no condomínio também (na primeira semana, na volta de casa pra faculdade, descobri que uma das minhas colegas de sala da primeira faculdade morava no andar de cima do prédio que eu moro, então isso já foi um motivo para a gente se tornar amigas) e ao mesmo tempo mantendo contato com meus amigos aqui de Jequié também, whatsapp ta aí pra isso gente, manter por perto quem a gente tem longe.

Ahh... sobre a vida sentimental, então.. eu tô solteira né gente kkkkkkk tô bem tranquila em relação a isso, então acho que não tenho muito o que especificar sobre esse assunto. Mas se estivesse namorando, acho que ia conseguir lidar bem com a distância, é claro que às vezes o relacionamento fica mais complicado, exige uma confiança maior de ambas as partes, mas nada impossível. Hoje tem muitas ferramentas para você não se sentir tão longe do seu amor, whatsapp, skype etc. É só se organizar, estabelecer horários e não neurar. Sem falar que você sempre volta, uma ou duas vezes ao mês e aí dá pra matar a saudade, além de que ele/ela pode passar uns dias com você também. No momento tô querendo focar mais nos estudos, dar um tempinho nisso de amor... mas nem sempre a gente consegue controlar tudo né?

É isso gente, acho que falei de tudo um pouco. Não dei muuitos detalhes por que o post ia ficar muito longo. Se quiserem que me aprofunde mais em algum assunto específico, podem pedir que faço um post assim que possível! 
Espero que tenham gostado. Adorei contar minha experiência pra vocês!

BEIJOS BEIJOS!

11 comentários:

  1. Adorei o post, gosto muito desses posts mais pessoais, e já passei por toda essa fase também, depois de 6 meses acabei voltando pra casa porque minha mãe se separou e ficou sozinha, então fui obrigada e apesar da parte difícil de morar sozinha eu adorei, nem queria ter voltado pra casa pra ser sincera hahaha Espero que continue tudo correndo bem Dominique, e que aproveite ao máximo essa experiencia porque passa voando. *-* E há vou esperar o post sobre como esta seu cantinho agora hahaha ♥
    Beijão, www.desapegaadri,com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Adri!!! haha tem os dois lados da moeda né.
      Beijão meu bem!

      Excluir
  2. queria saber como vc conseguiu fazer com que o namoro , vida sentimental se encaixasse com os estudos e suas metas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pronto, meu bem. Atualizei o post! Pode dar uma olhadinha no final ;) Bjs

      Excluir
  3. Me identifiquei SUPEER... me deu até uma ideia pro tema do nosso vídeo, hahahahah.
    @aureavaleria_

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NOSSO? KKKKKKKKKKKKKK te digo nadaa

      Excluir
  4. Nick do ceeeeeeéu kkk.. Adorei o post, ano passado eu passei pra Direito na Ucsal de Salvador, eu não quis ir, eu achava que não ia viver mais, que eu não sabia lidar, que tava muito cedo, enfim.. etc etc (tinha 17 anos) haha, e juro, me arrependi, pois conheci pessoas que vivem assim, e amam, dão super bem com tudo!
    Esse ano pretendo tentar novamente, salvador ou conquista que fica mais perto da minha vida aqui em Jequié, agora to doida pra viver essa fase, bjjj :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esqueceu de se identificar meu bem, queeem éee??? hahahahaha que bom que gostou!! Pois, se eu soubesse que era tão fácil e legal, tinha decidido isso antes!! Mas também tinha o medo da minha mãe deixar eu ir embora, queria por que queria que eu fizesse qualquer coisa por aqui... Mas vai meu bem, se joga que o céu é o limite e tudo vira experiência!!! Beijos

      Excluir
  5. Gostei muito desse post Dominique, espero que o amanhã seja melhor que o hoje, sempre, sucesso .
    Só tenho uma dúvida, você precisou gastar muito com essa mudança? Teve que comprar tudo novo? Quanto gasta em média mensalmente se for calcular seus gastos para sobreviver ai?
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada viu!! Com os móveis (a minha parte), foi em média uns 2000,00. Comprei tudo novo, mas você acha bastante coisa boa e barata nos grupos de venda, tem gente que precisa vender rápido e fica mais em conta. Só não tem aquela coisa da montagem a depender do móvel. Olha, a média mensal depende muito do valor do teu aluguel, de quanto vem de energia etc. Minhas contas são divididas, mas somando com transporte e alimentação dá mais ou menos R$1500/mês

      Excluir
  6. Adorei o pôster... Queria saber como foi antes de tudo isso, como você era no colégio, se tinha planos de estudo, como eram suas notas e como era conciliar o estudo, terceiro ano, cursinho com namoro, lazer, família entre outras coisas...

    ResponderExcluir